Rss Feed
  1. por Medéia

    Quinze minutos para a meia-noite.
    Ouço o barulho dos fogos.
    Ao meu redor, as pessoas se preparam.
    Garrafas de champanhe começam a espocar.
    Ouço o tilintar dos copos.
    Começo então, mentalmente, minhas promessas para o novo ano.
    Prometo ser mais amigável com minha sogra.
    Prometo começar e terminar uma dieta.
    Prometo não brigar com meu marido.
    Prometo parar de fumar.
    Não... espera... isto é difícil... vou mudar a promessa.
    Prometo tentar parar de fumar.
    Prometo não roer mais minhas unhas.
    Prometo ler mais.
    Mas preciso prometer comprar alguns livros senão não terei o que ler...
    Prometo visitar mais meus pais.
    Prometo ser mais paciente com meus filhos, apesar de ser difícil.
    Os fogos começam a aumentar gradativamente e me distraem.
    Onde eu estava mesmo?
    Prometo olhar menos novela.
    Prometo escolher melhor meus candidatos a cargos eletivos.
    Como se adiantasse, mas eu prometo.
    Prometo dar mais atenção a minha casa.
    Prometo ser mais amável com meu chefe.
    Prometo não brigar com meus colegas de trabalho.
    A contagem se inicia ao meu redor.
    Meu marido me entrega a taça de champanhe.
    Dez. Prometo ser menos distraída.
    Nove. Prometo ser mais humana.
    Oito. Prometo ir ao meu médico.
    Sete. Prometo não queimar mais o arroz.
    Seis. Prometo não fofocar com minha vizinha.
    Cinco. Prometo voltar a estudar.
    Quatro. Prometo fazer ginástica.
    Três. Prometo acordar mais cedo.
    Dois. Prometo cumprir minhas promessas de final de ano.
    Um. Prometo não prometer mais nada no ano que vem.

  2. 7 comentários:

    1. lyani disse...

      Simplesmente LINDO!
      Adorei!!! ;P
      Parabéns Medéia, cumpriu o desafio de forma maravilhosa!!!!
      bjos

      P.S.: terminei de ler becky bloom, AMEIII... ri tanto, muito bom :)

    2. Cris Costa disse...

      Menina Medéia!!!
      Ri muito lendo o seu texto. Achei genial a contagem dos segundos.
      Tivemos a mesma premissa...não prometer mais...mas somos humanas e com certeza continuaremos sempre a prometer e quebrar as promessas.
      Adorei!!
      Parabéns!!!

    3. essa me conquistou.....isso sim foi tocante e sincero.....parabéns...bjus elis

    4. Vivi Bastos disse...

      Captou à letra, o espírito "prometeiro" do ano novo. Bem legal!

    5. Gostei da intercalação do texto interno com o externo. Acho até q podia ter um pouquinho mais. O final ficou bacana, a gente vai lendo e sentindo o fim chegando com as promessas.

    6. fabioricardo disse...

      Eu achei que o começo não tava muito cativante não, mas com o decorrer do texto, ele pegou embalo. O final, com a contagem regressiva, ficou muito bom.

    7. disse...

      Medéia,

      Promessas que cumprimos, outras não. Todo o ano é sempre assim.
      O seu texto retrata bem o dilema pelo qual todos passamos.
      Devo confessar que gosto da Medéia mais provocativa.
      O texto é bacana, mas senti falta da originalidade presente em outras produções suas aqui na IL.
      Confio em sua capacidade e tenho observado a cada desafio o seu crescimento.
      Continue sempre assim.
      Bjs...Rê