Rss Feed
  1. por Medéia
    Frio...
    Corpo tremendo para tentar me aquecer.
    Mente introspectiva tentando esquecer.
    Chuva fina e gelada lá fora.
    Nenhum ser vivo caminhando na rua.
    Olho o jardim sem flores e folhas pelo vidro frio da janela.
    A calor vem apenas do fogão à lenha.
    A porta se abre, então ele chega.
    E o cenário cinza e branco se pinta de cores.
    Cores quentes e vivas.
    Vermelho, laranja e amarelo.
    Meu corpo não mais se sacode em busca de calor.
    Esqueço o inverno e penso na primavera.
    Época de amor e renascimento.


    Homenagem à Quintana II:
    "Pinhão quentinho, quentinho pinhão
    E tu bem juntinho do meu coração"

  2. 5 comentários:

    1. Lyani disse...

      Que bela homenagem!!!
      Fiquei aquecida pelas últimas linhas :D
      bjos

    2. Cris Costa disse...

      Medéia,

      Lindo! Lindo!
      Consegui imaginar a cena, um pequeno filme. E super romântico...
      Parabéns!!!
      Bjs

    3. Muito bonito e profundamente romântico... o inverno realmente é transformado em outras estações com o amor!

    4. Vivi disse...

      Gostei do tema de amor, Medéia!

      Beijos

    5. Vivi disse...

      Gostei do tema de amor, Medéia!

      Beijos