Rss Feed
  1. por Medéia


    Despertar.
    Abrir os olhos e sem mesmo te ver, sentir.
    Teu calor que emana e irradia em meu corpo.
    Suor.
    Gotas que escorrem do teu corpo para o meu.
    E o pensamento de profundo amor.
    Então eu te vejo.
    Pele acetinada e clara entrevista nos lençóis.
    Agora te ouço.
    O bater do coração.
    Meus ouvidos surdos para outro som.
    Tranco a respiração para não te acordar.
    Seu sono tranqüilo.
    Subir e descer.
    Minha mão desliza na tua pele branca.
    Tão leve.
    Asas de borboleta.
    Teus cabelos dourados.
    Cetim sob o sol da janela.
    Escondendo teus seios.
    Duas luas na minha escuridão.
    O que você esconde?
    Que me deixa assim, palpitante.
    Teus segredos. Não sei.
    Mas não quero descobrir.
    Quebrar o encanto.
    Te afastar de mim.
    Do meu coração.
    Guardo então meus segredos.
    E os teus também, em um cofre da memória.
    Nem mesmo olhei, nem quero olhar.
    O que me faz te desejar e amar.
    Sem saber o que é,
    Não tem como acabar.


  2. 7 comentários:

    1. Parabéns.....adorei o poema, pra mim ele diz que as vezes querer saber demais ou revelar demais pode destruir um grande amor.....bjus Elis.....estou viciada em suas leituras......xau

    2. Robson Ribeiro disse...

      Olá Medéia!

      Estou de volta ao IL e peço desculpas pela ausência.

      Belo texto! Parabéns!

      Grande Beijo!

    3. Vivi Bastos disse...

      O tema repercutiu romance...

      Mui belo, querida!

      Beijos

    4. Cris Costa disse...

      Menina Medéia!!!!!
      E pensar que já te ouvi lamentar que não conseguia escrever poemas...ficou simplesmente maravilhoso e que romântico!!!

      Parabéns!!!

      Bjs

    5. Lyani disse...

      Que belo!
      Muito bom, ficou lindo o poema!
      bjos

    6. belo sim. suave como acordar preguiço e bem acompanhado.

    7. disse...

      Medéia,

      Quebrar regras e permitir-se é muito importante. Ousadia neste espaço é fundamental.
      O seu texto em forma de poesia é prova de que barreiras estão sendo transpostas, não?
      Também percebi uma sutil carga erótica em seu texto. Continuação de temas passados?
      Bom, o importante é que estamos juntos construindo a nossa trajetória na IL.
      Continue assim!