Rss Feed
  1. Instintos Femininos

    04/12/2009

    XXXV Desafio
    Tema: Boneco(a)

    Por Lyani

    Que mulher não teve seus primeiros instintos femininos desencadeados por uma boneca, de pano ou plástico, com olhos vidrados e um mundo de fantasia ao seu redor? Que menina não se fez mãe, tia, professora de um desses exemplares encantados? Que fossem brancas de olhos azuis e cachos dourados. Que fossem morenas de olhos castanhos quase negros. Que fossem grandes, médias ou pequenas. Que seus vestidos fossem rosa, amarelo ou lilás. Aquele sorriso estático cativante hipnotiza desde sempre qualquer olhar infantil feminino. Algumas com os dedos abertos, esticados, paralisados num pedido infinito de colo e carinho. Outras com as mãozinhas gordinhas fechadas e aqueles furinhos graciosos. No passado, algumas eram capazes de fechar os olhos quando deitadas, outras podiam mexer os braços e pernas e até engatinhar um pouco. As de hoje em dia quase falam. Parecem que se foram anos desde a primeira vez em que vi uma destas numa vitrine e não pude parar de sonhar em tê-la. Quando finalmente a tive em meus braços cuidava dela com tanto carinho que parecia real. Tinha roupinhas e sapatinhos de bebê de verdade e até um berço. Chamava-se Emily e foi minha companheira até que eu completasse 15 anos e ela fosse esquecida no guarda-roupa. É estranho pensar no quanto esses seres inanimados nos influenciam, no quanto eles parecem se comunicar conosco mesmo através do rosto impassível, paralisado e eterno. Sinto saudades da minha Emily. Da inocência de inventar um mundo que hoje é real e bem mais complicado.

  2. 4 comentários:

    1. Medéia disse...

      Autobiográfico?
      Eu tive a minha Emília (a do sítio) e ela me acompanhou muuuuitos anos também.
      Adorei!
      Parabéns

    2. disse...

      Ly,
      Texto saudosista. Confesso que as minhas bonecas eram minhas amigas confidentes.
      Palavras carregadas de simplicidade, verdade e emoção.
      Parabéns!

    3. Cris Costa disse...

      Ly,
      Que lindo!!
      Acertou nas palavras e sentimentos...Qual de nós não teve uma verdadeira amiga na infância??
      Parabéns!
      Bjs

    4. Vivi disse...

      Gostei!!! Muito gostoso de ler. A abordagem autorreflexiva caiu bem na temática.