Rss Feed
  1. Sou um tomate e ela uma alface.
    O tempo foi como uma academia para o amor.
    Malhou nossa relação e enxugou o nosso ardor.
    Tudo o que eu queria era ser um espaguete
    e ela ser o meu molho.
    Profunda e densa relação,
    enrolada e misturada,
    não sabendo onde um começa e outro termina.
    Mas foi o matrimônio que sufocou nossa história.
    Foi ele que acabou com nossas calorias.
    Porém nos melhores dias podemos ser como
    um palmito com mussarela de búfala.
    E ainda assim logo voltamos a ser alface e tomate.

  2. 3 comentários:

    1. Medéia,

      show de bola.

      Adorei.

      E deu uma fome...kkkk

      Bjos

    2. Vivi disse...

      Uma idéia bem bacana, Medéia. Casamentos, as vezes, vira um prato requentado, insípido e sem tempero. Ah, a temível rotina, né?

      Beijocas

    3. Lyani disse...

      Medéia, tirei o chapéu, ficou muito bom o seu poema e super criativo!
      Bjos