Rss Feed
  1. Entardecer

    19/07/2011

    XLVII Desafio
    Tema:
    Sorriso

    Por Lyani


    Havia muitos dias não chegava em casa tão cedo. Entre os dias atribulados sobravam-lhe apenas noites escuras, algumas estrelas, as vezes a lua e nenhum vestígio da rotina de seus semelhantes. Chegou a acostumar-se ao silêncio quebrado pelo som do seu próprio salto, o som levemente amedrontador do elevador descendo, depois subindo. O som da chave na fechadura. Mas naquele dia havia sido diferente. O sol ainda brilhava e havia tanto movimento e tantos sons que um sorriso brincou em seus lábios sem notar. Assim que desceu do ônibus, notou uma mãe e uma criança de mochila nas costas, conversando sobre a aula. Mais a frente um barzinho com alguns homens rindo provavelmente de uma piada. O pequeno salão de beleza com duas mulheres, uma sentada a cadeira sorrindo pelo espelho para a outra que lhe cortava o cabelo. Até o porteiro do condomínio sorriu-lhe diferente e retribuiu animada. Viu uma vã escolar passar com crianças brincando e acenando, algumas comadres sentadas nos bancos da pracinha do primeiro bloco falando do jantar, de como as coisas subiram no mercado. Mais a frente, um senhor consertava o carro, dobrado sobre o capô aberto com a mão apoiada na lateral do carro, toda suja de graxa. Passou por várias outras pessoas até chegar ao seu bloco: mães, pais, maridos, esposas, senhoras carregando seus cachorros, outras carregando sacolas de compras e quando chegou finalmente ao seu bloco, parou e virou-se para observar aquilo. Aquela cena cheia de vida, cor, sons. Nem se lembrava de como era bom sentir-se parte daquilo, da vida normal das pessoas, da rotina. E apesar do dia cansativo e estressante, subiu sorrindo ao seu apartamento, já com outro coração…

  2. 4 comentários:

    1. Léia disse...

      Esse texto me fez lembrar um poema da Martha Medeiros, que retrata o cotidiano, mas em poesias, e você, fez um texto de rotina com uma visão poética linda.
      Gostei muito do que li, é como se fosse uma pessoa que vivi todos os dias a mesma coisa, mas que ainda consegue ver poesia em tudo.

      Adorei o seu e o da Médeia,mas tenho que me decidir por um né?
      Beijos.

    2. Medéia disse...

      O cotidiano é singelo e pode sim fazer sorrir.
      Saber que as coisas de todo dia estão ali ao nosso alcance e ter consciência da beleza disto é realmente especial e merece um belo sorriso.
      Lindo, Ly!

    3. Vivi disse...

      O sorriso é um antídoto para o estresse, deixando-nos com a alma limpa e renovada. Lindo texto!

    4. Arthur Cesar disse...

      "Já com outro coração"

      Bonito demais!
      É a volta à felicidade simples contada de uma maneira muito gostosa.
      Sorri com a última frase. Foi um belo fecho.