Rss Feed
  1. PoeSOM

    26/11/2012



    ZzzzzzZZZZZzzzZZZZzz  
                                                 Tic tac tic tac tic                                             
    Triiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim
    CUCO CUCO CUCO
    Hummm
    Ahhhhhhhhhhhhhhh
    ZzzzzzzZzzzzZzzzz
    Tic tac tic tac tic
    Triiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim
    CUCO CUCO CUCO
    Rckejmekrj L llskdcemelsM Np...N
    PLOFT!
    C    U   C  O  o o o o
    ZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZ


  2. 4 comentários:

    1. Vivi disse...

      É um poema-visual ou crônica do cotidiano, hein, Dona Rê? Amei o título! Certas coisas não precisam ser expressas para serem entendidas. Os símbolos carregam sentidos que bastam à comunicação. Outro poema em que o tom divertido dá o ar da graça. Beijocas!

    2. Medéia disse...

      HAHAHAHAHAAHHAHAH... postei o meu e vim olhar os outros...
      Parece que tivemos ideias semelhantes.
      Ri muito!

    3. rsrs, teimoso o cidadão personagem deste texto, heim? vamos, filho, levanta!!!

      (se bem que eu tô é imaginando eu mesmo nessa história, desligando mais de três alarmes que eu deixo pra tentar me acordar...)

      apesar de realmente seguir uma lógica parecida com o texto da Medeia, este foi bem mais didático pra mim, hehehehe

    4. disse...

      Eu diria cidadã, Maurício!rs...
      É né, Vivi? Você acertou em cheio! Está mais para uma divertida crônica do cotidiano. Embora não pense assim todas as manhãs...kkk!
      Medeia, eu também achei muito engraçado. Tentei interpretar seu texto. Acho que dei umas "viajadas", mas o bacana é cada um criar sua própria interpretação...kkk.