Rss Feed
  1. 7 em 1

    17/08/2008




    Por: Cris Costa


    Tema: Imagem e Texto
    Período de votação: 18/08 a 20/8


    Dizem que sou hiperativa, magrela, mandona e que faço muito barulho para o meu tamanho. Quando fico emocionada não me controlo e faço pipi, subentendam muito pipi. Como sou muito pequenina, adoro ficar no colo das pessoas para poder olhar nos olhos delas. Adoro quando acontece reunião de família, muita alegria, é sempre uma festa.

    Minha família é muito legal. Papai adora passear e me convida para acompanhá-lo em tudo. Mamãe é muito carinhosa e atenciosa, fico feliz toda vez que sou elogiada por ela. A Cris é muito doida e fala pelos cotovelos. Muitos dizem que sou idêntica a ela. O Tato é brincalhão, mas quando tem que ficar sério, ele literalmente leva isso a sério. Belinha é legal, um brinquedinho interessante e divertido. Dizem que ela é uma gata, mas age como eu em tudo, não vejo diferença alguma entre nós. Apesar de ser maior que eu, mordo as orelhas e o rabo dela, derrubo do sofá, escondo os brinquedinhos dela, só não entendo como ela consegue dormir tanto. Brincamos de pega-pega, bagunçamos os tapetes e derrubamos tudo a nossa frente. Quando a família pergunta quem fez a bagunça, me encolho toda e olho para a Belinha. Eles dizem: “Ah!! Belinha, que bagunça. Feio, muito feio!”. Consigo enganá-los com meu charme toda vez.

    Acordo junto com o Papai e o ajudo a fazer o café da manhã. Depois vou acordar a Mamãe e a Cris. Eles tomam café juntos diariamente. Normalmente a Cris saí para trabalhar logo depois. Durante o dia ocupo meu tempo ajudando Papai e Mamãe nos afazeres domésticos. Às vezes eles falam: “Nina, vai dormir na sua caminha, sossega pequena!”. Mas é difícil ficar quieta e pior ainda é ficar sozinha.

    Quando escurece, fico na janela esperando a Cris chegar. Para ser sincera para vocês não sei explicar bem o que ela faz. Ela usa salto alto e fala muito ao celular. Leva consigo sempre uma pasta cheia de papéis. Quando eu era menor, ela me explicou várias vezes que não poderia chegar perto daquela pasta, nem mexer nos livros dela, coisas de direito. Em alguns dias ela chega, brinca comigo só um pouquinho, conversa com a Mamãe e sai novamente. E só volta bem mais tarde. Ela trabalha, leciona e estuda uns idiomas engraçados. Quando ela está estudando, sempre conversa comigo e é lógico que finjo que entendo tudo o que ela fala.

    Bem tarde da noite, vou para meu quarto com a Cris, adoro ficar lendo, apesar de não entender bem o que aquele monte de símbolos, que ela me disse que se chamam letras, significa. Ler é um hábito extremamente divertido, pois ela passa horas e horas fazendo isso. Cochilo, acordo, cochilo e quando acordo ela continua lendo.

    Aos sábados, normalmente, a Nana volta para casa. Sempre me emociono quando ela chega. Vocês podem imaginar então o que acontece. Algumas vezes faço dela meu mordedor. Ela é esportista, tem um monte de bugigangas legais, já ganhei várias bolinhas dela. Com certeza a minha altura impossibilitou que me tornasse uma grande atleta como ela.

    Mas isto não importa muito, eles me amam do jeito que sou. Não esperam nada além do meu sorriso (é isto mesmo, eu sei sorrir) e do agitar do meu pequeno rabo, pois eles fazem de tudo para me fazer feliz.

    Minha família vive me pedindo calma, para fazer uma coisa de cada vez, mas é difícil desperdiçar o tempo. Não disse nada a eles, mas cada ano deles representa sete para mim. Apesar de eles me tratarem como um bebê, pois nasci em 2005, já sou uma jovem de 21 anos. Não tenho tempo a perder, tenho que aproveitar cada dia com eles, pois um dia não é só um dia.

    Não espero mudar o mundo. Não tenho grandes sonhos, nem ambições. Não compreendo muitas vezes o que os humanos fazem ou falam, pois eles tendem a dificultar as coisas, possuem muitas ambições e na minha humilde opinião, trabalham demais.

    Amo incondicionalmente. Sou fiel a minha família, e, creio que esta seja a minha missão nesta vida e sou honrada por ela. Afinal, sou um cão e tenho coração.

    Ah!! Se você quiser ser meu amigo, venha me visitar, com certeza também vou te amar, mas seu carinho vou cobrar.

  2. 5 comentários:

    1. Lyani disse...

      Que fofo!
      Pra quem gosta de animais assim como eu, esse texto ficou realmente encantador!
      Parabéns Cris!!!
      Bjos,
      Ly

      P.S.: tenho uma calopsita que se chama NINA...rs

    2. disse...

      Cris,
      Marley que se cuide...rs
      Muito fofa a sua companheira, amei a foto.
      Pelo texto percebe-se o quão especial ela é para você!
      Não tem como não se apaixonar, não é mesmo?
      Parabéns!!

    3. Medéia disse...

      Eu adoro cachorros e gatos!
      E fiquei surpresa por alguém usar uma foto com bichos.
      Muito fofo, Cris!
      Bjos

    4. Vivi Bastos disse...

      Esse texto assinala seu amor pela sua cadelinha, Cris.

      A cadelinha como narradora foi uma sacada boa. Mas, eu preferia uma versão Nina e eu...rsrs

      Gostei! ;-)

    5. Fernanda disse...

      Cris,
      Como boa madrinha de 2 cachorros, só posso te dizer que foto é fofa demais e o texto está lindo tb!!
      Gostei bastante e dou meus parabéns!!öö
      öö
      öö
      öö
      öö
      öö
      Acho que alguém tb veio dar os parabéns...hehee...beijoooo