Rss Feed
  1. Uma pequena prece

    12/08/2008

    Uma pequena prece
    por Fernanda Soares

    Ai Deus! O que será de mim?
    Meu mundo é tão pequeno e tanto tenho a trabalhar !
    Minhas irmãs silenciosas seguem em frente
    Pra onde ir? O que fazer?

    Oh vida difícil!
    Sempre fui muito sonhadora, mesmo não tendo muito tempo pra sonhar

    Gosto de olhar para o firmamento e ver todo o universo
    Lá, eu me imagino muito grande
    Neste momento não vejo as luzes cintilantes, ao contrário, vejo o céu todo cinza

    O que será que aconteceu?
    Minhas anteninhas nada captam
    Deve ter uma batalha lá por cima ou estão nos castigando
    Porque chove sem parar?
    Já sei vou rezar! Mais pra quem?
    Será Deus vai escutar minha prece ?

    Será que existe um Deus do meu tamanho?
    Ah quanto fardo…quantas folhas a carregar!
    Continuo em frente junto com minhas irmãs a abrir caminho
    E chove…chove…chove sem parar
    Meu corpinho pequenino tem formas articuladas pra entrar em tudo que é lugar
    Será que a chuva pode me levar ?
    E pra onde ?
    Não quero ir embora...Não agora quando precisam de mim
    Quero ficar com minhas irmãs procurando um local seco pra nossa rainha
    E seguimos…seguimos em frente

    Eu e toda a minha família
    Vejam parou a chuva! – Gritou a guardiã
    E festejam as formigas trabalhadeiras

    É de novo hora de trabalhar
    Eu continuo silenciosa, pensando
    Será que Deus me ouviu ou a Guerra acabou?
    Não, não deve ser ! Acho que foram as estrelas que quiseram aparecer

    Pra mostrarem umas as outras seus vestidos cintilantes
    De toda forma eu agradeço porque mesmo daqui de baixo, elas ficam lindas
    E eu posso seguir em frente neste meu mundinho tão pequenino

    Sonhando que Deus me ouviu
    Imaginando-me grande
    e seguindo rumo ao meu destino de formiga.

  2. 6 comentários:

    1. Medéia disse...

      Bonitinho Fê...
      Me lembrou o desafio Formigas dos nossos parceiros Duelo de Escritores.
      Parece até uma história infantil sendo contada por uma criança-formiga.
      Beijos

    2. Cris Costa disse...

      Fê!!
      Que "cuti-cuti". ;-)
      Sua história ficou graciosa. Fiquei com vontade de ajudar a pequenina formiga...

      Você voltou com tudo!!!!
      Parabéns!!

      Bjs

    3. Vivi Bastos disse...

      Minha porção criança bate palmas. O que deve ser um pingo de chuva para uma formiguinha? Tadinha!

      Eu torci tanto para que as preces da pequenina formiga fosse ouvidas. Final feliz!!!

      Gostei.

      Beijos

    4. Lyani disse...

      Que texto mais fofo!!!
      Parabéns!
      bjos

    5. disse...

      Salve Fernanda!
      Quanta criatividade!
      Você deu um enfoque totalmente diferente e nos pegou de surpresa..rs
      Ainda bem que tem quem se lembre das formigas em meio ao temporal!!!
      Prece atendida!

    6. Fê,

      adorei seu texto e fiquei com peninha da formiga.

      Bjos