Rss Feed
  1. Obsessão

    14/11/2008

    Por: Giovanni Nobile


    Esta minha mania,
    Esta minha loucura

    É a rotina deste vício de desejar o que não posso
    De querer o que é o errado
    De uma noite de andarilho
    Pelos rumos errantes
    Por maneiras variadas
    Numa passada desvairada
    De buscar além do que meus braços alcançam
    Esta minha loucura me cansa.

    Cansam-me.

    Minhas manias me cansam
    Quero e desquero de um minuto a outro
    De uma a outra
    Na mesma batida
    Na constante toada
    Num hábito prejudicial de outra vez acreditar que posso tudo
    Que tudo quero
    Que tudo posso
    Que tudo passa
    E que, depois, logo jogo tudo fora
    (quase tudo)
    Sem olhar pra trás...
    À frente reside nova idéia fixa doentia

    Esta minha mania
    Esta minha loucura

    Estas minhas maneiras de entender o mundo
    De querer meu mundo
    De mudar os planos
    De alterar os rumos
    Continuadamente vagante
    Este alvo doce de meus gostos
    Dos meus infinitos desejos
    Dos incontáveis propósitos
    E dos rumos errantes

    Esta minha mania
    Esta minha loucura

    Estes meus quereres erradios
    Erradiam vontades
    Impulsos
    E no pulso
    De cada batida
    Anseiam pela novidade
    Abandonam pelas sarjetas as velhas conquistas
    E já buscam novos trunfos
    Futuros abandonos

    Nesta loucura
    Nesta mania

    Nesta maneira de querer tudo aquilo que não tenho
    Incansável obsessão

  2. 5 comentários:

    1. Vivi Bastos disse...

      Gostei muito...

      Palavras honestas e palpáveis. Ecoam internamente fazendo-nos identificar com as forças do apego e desapego. Parabéns!!!!

      Beijocas

    2. Cris Costa disse...

      Menino Giovanni!!

      Que lindo!!!
      Ótima coordenação de idéias. Seu texto ficou verdadeiro e ao mesmo tempo leve e agradável.
      Estou adorando a sua versatilidade.
      Nós, pobres seres mortais e nossas manias.

      Parabéns!!

    3. Medéia disse...

      Gostei também.
      Despretencioso, leve e gostoso de ler.
      E como sempre digo: adoro poemas (e não os sei escrever).
      Parabéns

    4. lyani disse...

      Uau, MUITO BOM!
      Adorei!
      Parabéns menino Giovanni!
      Bjos,
      Ly

    5. disse...

      Assim como Médeia, gosto muito de poesia.
      Gostei da forma como você tratou a temática, imprimindo leveza. Seu texto é puro emoção!!!
      Parabéns!!