Rss Feed
  1. Despertar-se

    24/01/2009

    Autor: Giovanni Nobile


    Despertar-se
    Chacoalhar a carcaça
    Enrijecida
    Quase insensível às dores alheias
    [e até mesmo às próprias]
    Pôr-se em pé
    [não só sentado]
    Para evitar essa mutilação calado
    E assumir-se bípede
    Ao ir à caça da vida
    Praticamente invisível, sem cores,
    Por onde passeia.
    Pedalar
    Viver este ciclo
    Despertar-se
    Chacoalhar a carcaça
    [também interior]
    E construir, a cada giro do pedal,
    Um mundo, mil mundos,
    Oriundos de contemplação,
    Conhecimento,
    Emoção.
    Despertar-se,
    A cada pedalada,
    Da pilhéria da vida,
    Amiúde na mesmice,
    Para o belo que passa
    Pelo ciclo da vida.
    Lançar-se...
    Lançar-se ao mundo sobre pedais
    Lançar mundos ao mundo, e mais...
    Viver o tudo
    [perigosamente, hoje, tão próximo ao nada]
    Na constante levada
    No ciclo da vida.
    Despertar-se
    E perceber o melhor da vida: viver
    E sentir o vento no rosto: sorrir
    E poder chorar, pois, aí, então,
    Já sentirá as próprias dores
    E as outras também
    Assim, na sensibilidade despertada,
    A cada pedalada, reconhecer o tudo,
    Principalmente no que antes era nada
    E perceber o quão perplexo é o inverso,
    Quando se acredita que o nada é tudo que se tem
    Pedalar
    Despertar-se
    E lançar mundos ao mundo,
    Para, talvez,
    De uma só vez,
    Suportar toda esta vaziez

  2. 6 comentários:

    1. Giovani Iemini disse...

      oi, xará.

      achei a poesia um tanto pretensiosa. eu gosto mais de coisas simples.

    2. Robson Ribeiro disse...

      Boa leitura do tema.

      Parabéns.

      Grande abraço!

    3. Vivi Bastos disse...

      Muito boa a idéia de despertar interior ao mesmo tempo que o ato de pedalar possibilita um esquecer-se de si mesmo. Ou não. A forma também muito me agradou. Tanto quanto ao forma e ao contéudo, nada se apresenta de forma arrumadinha e bem comportada. Gosto do estilo.
      Beijos

    4. Cris Costa disse...

      Giovanni,
      Você me surpreende em cada desafio e estou me tornando sua fã, frente sua facilidade em lidar com poesia. Lindo!

      Parabéns!

      Bjs

    5. disse...

      Gostei do ritmo que você deu a sua poesia. Em pedaladas breves e rápidas, conseguiu passar a emoção.
      Bacana!!
      Abs, Rê