Rss Feed
  1. Transformação

    19/02/2010

    Algo explodiu em meu peito
    Algo como o som triste de um pássaro perante a morte
    Como nuvem pesada espalhando o terror de suas gotas
    Como o silêncio infinito

    E não pude resistir ao medo.
    A dor seca na garganta, o desespero. A negação.
    Lágrimas brotaram como brasas e tudo começou a desmoronar
    Paredes, tetos, retratos, lembranças

    O pó que levantavam me cegou
    Aturdiu-me, engolfou-me em uma nuvem de dor sem igual
    Transportou-me para um mundo novo
    Onde os sofrimentos nebulosos me impediram de pensar

    Desejei não mais ver a luz, desejei não mais desejar
    Nada. Tudo, dor.
    Fechei portas e janelas e travei-me contra o mundo
    Todas as sensações que já não podia mais sentir

    Pisei fundo na lama da saudade,
    Alcei-me de um sorriso que não encontrei
    Usei minhas mãos para coisa alguma
    Decaí sobre o medo e gritei contra fantasmas inexistentes

    Tentei me esconder, mas me achei em todos os lugares
    Refletia-me nos copos, no espelho, nos olhos de qualquer um
    Imagem embaçada de mim, turva de dor

    Tapei meu rosto com as mãos sofridas
    E no chão derramei meu sangue
    Sonhos perdidos
    Esvaí-me de mim

    Lyani

  2. 6 comentários:

    1. Cris Costa disse...

      Ly,
      Achei seu texto lindo! Sua delicadeza habitual presente.
      Confesso que senti uma tristeza profunda, conforme lia cada linha. Desvinculado totalmente dos vampiros..
      Parabéns!!

      Bjs

    2. Medéia disse...

      Ly, você merece o troféu de sensibilidade da IL.
      Enquanto a vampira deprê da Cris não queria ser vampira o seu personagem ansiava pela transformação.
      Muito legal mesmo.
      Parabéns!

    3. disse...

      Nossa!
      Foi fundo, hein garota?
      Interessante a abordagem, pois em nenhum momento você traz à tona a temática vampiresca, embora esteja presente em seu texto com a intensidade de cada palavra.
      Parabéns!

    4. Maria disse...

      Li muito rápido e achei que não tinha nada a ver com o tema.
      Li os comentários e reli de novo.
      Muito sutil e profundo realmente.
      Parabéns

    5. Vivi disse...

      Ly, você traduziu muito bem o impacto e a intensidade do que seria a transformação de ser humano em vampiro. A qualidade do texto é notória, tem um quê de transformação espiritual. Aposto que esse vampiro não veria o ser humano como mero alimento dentro uma cadeia alimentar. ;)

      Beijos

    6. Monique disse...

      Que lindo! Yellow é um musica muito especial e linda pra mim, Coldplay e Beatles minhas bandas favoritas, esse texto não poderia ser melhor. Isso sim é um ótimo texto sobre vampiros...